terça-feira, 2 de outubro de 2012

RECOMENDAÇÕES PARA O USO DE ANTISSÉPTICOS


SOLUÇÃO DEGERMANTE (CLOREXIDINA 2% OU PVPI 10%)
  • Preparo das mãos do profissional de saúde, antes da realização de procedimentos invasivos, p.ex., cirurgias, instalação de cateteres vasculares e urinários. 
  • Degermação das mãos do profissional de saúde após cuidado do paciente colonizado ou infectado por patógenos multiresistentes, ex. Acinetobacter baumannii e Pseudomonas aeruginosa resistentes a imipenen, cefalosporinas e quinolonas, Staphylococus aureus sensível somente a vancomicina. 
  • Degermação da pele do paciente, antes de procedimentos invasivos (p.ex, cirurgia, cateter venoso central). Após a degermação realizar anti-sepsia com solução alcoólica. 
Observações:
  • Não usar para curativos. 
  • Não usar em mucosas. 
SOLUÇÃO ALCOÓLICA (CLOREXIDINA 0,5% OU PVPI 10%)
  • Preparo pré-operatório da pele do paciente após degermação. 
  • Preparo da pele do paciente para realização de procedimentos invasivos percutâneos, ex. biópsias, instalação de cateteres vasculares, diálise, etc. 
  • Preparo da pele do paciente antes da coleta de material biológico para a realização de exames microbiológicos. 
  •  Realização de curativo de local de inserção de cateteres vasculares. 
Observações:
  • Não usar em mucosas. 
  • Não usar para a degermação/antissepsia das mãos do profissional de saúde. 
  • Não usar para curativos de ferida cirúrgica, úlceras por decúbito e outras lesões na pele, etc. 
SOLUÇÃO DE CLOREXIDINA TÓPICA OU AQUOSA 2%
  • Preparo de mucosas para realização de procedimentos cirúrgicos. 
  • Preparo de região genital antes da instalação de cateter urinário. 
  • Em procedimentos odontológicos. 
Observações:
  • Não usar para preparo de pele do paciente cirúrgico. 
  • Não usar para degermação/anti-sepsia das mãos de profissionais de saúde. 
  • Não usar para curativo da ferida cirúrgica ou de lesões de pele e mucosa. 
CONSIDERAÇÕES GERAIS: 
  • Em recém-nascidos, utilizar solução de clorexidina para procedimentos invasivos, incluindo cirurgia. 
  • Em cirurgias oftalmológicas o PVPI tópico pode ser utilizado. 
  • Em cirurgias plásticas de face e ginecológicas recomenda-se o uso de clorexidina tópica
RECOMENDAÇÕES PARA O USO DE ANTISSÉPTICOS
Procedimento
Anti-séptico de escolha
Alternativa
Higienização das mãos
Procedimentos invasivos
Clorexidina degermante 2%
PVPI degermante 10%
Cuidados com pacientes em isolamento
Clorexidina degermante 2%
Álcool gel a 70%
Cuidados com pacientes em geral
Não recomendado
Água e sabão ou Álcool gel a 70%
Cateter venoso central e periférico
Inserção e Curativo
Clorexidina alcoólica 0,5%
PVPI alcoólico 10%
Manipulação
Álcool etílico a 70%
Clorexidina alcoólica 0,5%
Cateter vesical
Inserção
Clorexidina degermante 2%
PVPI tópico 10%
Manipulação
Não indicado uso de anti-séptico
Não indicado uso de anti-séptico
Cirurgia
Banho pré-operatório
Clorexidina degermante 2%
Água e sabão
Escovação cirúrgica das mãos
Clorexidina degermante 2%
PVPI degermante 10%
Degermação da pele do paciente
Clorexidina degermante 2%
PVPI degermante 10%
Anti-sepsia da pele do paciente
Clorexidina alcoólica 0,5%
PVPI alcoólico 10%
Curativo de ferida cirúrgica
Não indicado uso de anti-séptico
Não indicado uso de anti-séptico


Fonte: www.medicinanet.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!